Digitalização de peças fundidas com scanners a laser VULKAN mede componentes de engates com tecnologia óptica

Para amortecer vibrações perigosas em motores de embarcações, é preciso produzir engates elásticos sob medida para as necessidades de cada embarcação e seu motor. Assim, os modelos e a linha de engates da VULKAN, fabricante de engates e sistemas de engrenagem, são adequadamente diversificados. Para analisar com exatidão essa grande variedade de engates, a empresa procurou uma solução rápida e precisa para digitalizá-los – e optou por um scanner a laser T-SCAN CS, da ZEISS.

O sucesso da Vulkan com soluções da ZEISS:
ZEISS T-SCAN
ZEISS colin3D
Sucesso:
  • Rapidez e precisão na digitalização
  • Aceleração dos processos de produção
  • Redução de rejeitos e retrabalho

Digitalização de peças fundidas com scanners a laser da ZEISS

Desafio: medir uma grande variedade de engates

Os engates da linha RATO S, da VULKAN, consistem em diversas peças fundidas. Para obter a elasticidade necessária, dois desses engates são unidos com uma técnica conhecida como vulcanização. O problema: os desenhos técnicos e as partes fundidas nem sempre apresentavam correspondência perfeita. Por isso, os funcionários da empresa precisavam dedicar tempo substancial a refazê-los. A primeira coisa de que a VULKAN precisava para melhorar o processo de produção era uma análise exata das peças fundidas. “Temos mais de 40 versões e tamanhos nessa linha de produtos”, conta Andreas Ladwig, Diretor Júnior de Produção Enxuta. “Levaríamos anos para capturar sua geometria com medidores deslizantes."A empresa precisava de uma abordagem mais precisa.

Andreas Ladwig, Diretor Júnior de Produção Enxuta, e Ralf Redecker, do Departamento de Vulcanização, examinam um segmento de engate.
Andreas Ladwig, Diretor Júnior de Produção Enxuta, e Ralf Redecker, do Departamento de Vulcanização, examinam um segmento de engate.
O indicador de distância óptica facilita o processo de escaneamento.
O indicador de distância óptica facilita o processo de escaneamento.

Solução: ZEISS T-SCAN CS manual laser scanner

A VULKAN adotou um scanner a laser T-SCAN CS, da ZEISS. O equipamento digitaliza a topografia da peça à velocidade de 210 mil pontos por segundo. O software de captura de dados da ZEISS gera um modelo 3D da peça a partir dessas nuvens de pontos.O operador começa montando as partes fundidas em uma morsa, na área de produção.Durante o processo de escaneamento, uma câmera de rastreamento do T-TRACK CS+, da ZEISS, montada em uma estrutura próxima, registra os pontos capturados pelo scanner a laser em um sistema de coordenadas virtualmente fixo.

“Com o scanner a laser T-SCAN CS, da ZEISS, o scanning foi rápido e obtivemos dados completos."

Andreas Ladwig, Diretor Júnior de Produção Enxuta

Alta velocidade da medição com o scanner a laser manual da ZEISS

Benefício: Rapidez na digitalização e redução dos rejeitos

Ladwig e seus colegas compararam os modelos CAD com os resultados do escaneamento usando o software INSPECTplus, da ZEISS. Então, atualizaram os modelos CAD “antigos” e os enviaram para o fornecedor de peças fundidas. Eles testaram as amostras das “novas” peças fundidas escaneando-as a laser. “É incrivelmente rápido”, afirma Ladwig. “Se o meu colega escaneia de manhã e eu tenho tempo para a análise à tarde, conseguimos concluir os testes da amostra inicial do componente em um único dia.Antes, fazer isso consumia semanas.”O processo de otimização promoveu uma redução significativa da taxa de rejeitos e do tempo e esforço exigidos para retrabalho.

Ralf Redecker, funcionário do Departamento de Vulcanização, digitaliza um segmento de engate com o T-Scan. Os primeiro sinais de sucesso da otimização de processos já são visíveis.
Ralf Redecker, funcionário do Departamento de Vulcanização, digitaliza um segmento de engate com o T-Scan. Os primeiro sinais de sucesso da otimização de processos já são visíveis.
Sobre a VULKAN

Fundada em 1889, o VULKAN GROUP, administrado por uma família, está no mercado há mais de 125 anos. Hoje, a empresa tem cerca de 1.200 funcionários em 20 unidades em todo o mundo. A divisão de acoplamentos é a mais lucrativa das três divisões da empresa. Seu foco são aplicações de motores a diesel em sistemas de transportes e geradores. O desafio: os motores a diesel produzem vibrações que podem danificar severamente os eixos de transmissão sem o uso de acoplamentos de amortecimento. Isso exige uma desafiadora combinação de um mecanismo de transmissão de energia, compensação de deslocamento e amortecimento de vibração de torsão. Essa é uma das principais competências da empresa familiar. Há mais de 50 anos, os acopladores da VULKAN são usados em todo o mundo, em todos os tipos de embarcações.