Vidro pode ser mais caro do que ouro

Estamos cercados de produtos feitos de vidro em nosso dia-a-dia – copos, janelas, prateleiras de refrigeradores e, é claro, as lentes para óculos que usamos para corrigirmos nossos problemas de visão.

Vidro pode ser mais caro do que ouro

O vidro é um material testado e comprovado, disponível em inúmeras formas. As diferenças estão no ponto de derretimento, no índice de refração e nos níveis de ofuscamento. Essas sutis diferenças são fundamentais para a produção de lentes que depois serão usadas em máquinas filmadoras e fotográficas, bem como em nossas lentes para óculos.

Só nos processos de fabricação de lentes a Carl Zeiss usa mais de 100 diferentes tipos de vidro óptico de alta qualidade, a partir dos quais a empresa fabrica mais de 350 lentes diferentes. Alguns dos vidros ópticos ou cristais processados são mais caros do que ouro e quase tão pesados quanto o aço. Fatores importantes na seleção da qualidade dos vidros são as capacidades de polimento, a expansão térmica e a homogeneidade dos padrões de refração. Todos esses dados são cuidadosamente documentados.

Resultado: lentes premium, que tornam as lentes para cinema e fotografia da Carl Zeiss perfeitas para as mais exigentes demandas.