Assegurar que uma hélice mantém um coração batendo

O sistema O-INSPECT mede uma mini-hélice para ser usada dentro da aorta

Uma mini-hélice para a aorta apoiará corações fracos de pacientes que sofram de insuficiência cardíaca. A empresa de tecnologia médica alemã, CardioBridge, está trabalhando no lançamento no mercado de uma bomba minúscula. Uma máquina de medição multissensor da Carl Zeiss está acompanhando o desenvolvimento e a garantir a qualidade de todos os componentes.

O desafio: 50 peças individuais exatas

Em quase 10 por cento dos pacientes de ataque cardíaco, existe um risco de choque cardíaco: o sangue não circula corretamente e pode levar a falha do órgão. A solução para muitos pacientes no futuro poderia estar na bomba de cateter Reitan. "Esta bomba ajuda a regenerar o coração, ao mesmo tempo que oferece suporte à circulação", explica Klaus Epple, gerente de desenvolvimento e pesquisa da CardioBridge GmbH.

Quando dobrado, o dispositivo tem um diâmetro de apenas cerca de três milímetros, desdobrado 15. Este dispositivo é implantado na aorta através da artéria femoral na parte superior da perna. Uma vez no lugar, a hélice se desdobra e bombeia o sangue com uma velocidade de 13 000 rpm. Para que tudo funcione corretamente, o dispositivo não deve desviar-se mais de 15 micrômetros em relação às dimensões ideais. Além disso, as 50 peças diferentes que integram a bomba devem ser produzidas com precisão exata e interagir na perfeição umas com as outras. A empresa recebe as peças de diferentes fornecedores, principalmente peças fundidas, torneadas e retificadas apenas alguns micrômetros no tamanho. Isso tornou muito mais vital uma inspeção inicial confiável: "Podemos somente avaliar os resultados de nossos desenvolvimentos se conhecermos a precisão de nossos componentes", explica Epple.

Solução: Máquina de medição multissensor O-INSPECT

A CardioBridge comprou uma máquina de medição multissensor O-INSPECT da Carl Zeiss para garantir que todas as peças da bomba ficam em conformidade com as especificações. Os técnicos de medição usam a O-INSPECT para medir cada componente – com o sensor óptico ou por contato, dependendo do tamanho, geometria e acabamento superficial.

Benefício: precisão, flexibilidade e facilidade de uso

"Graças aos dois sensores no O-INSPECT, podemos medir com precisão todas as peças diferentes", revela o responsável pelo desenvolvimento, visivelmente satisfeito. A facilidade de utilização do sistema O-INSPECT também é vital para garantir que os resultados de medição ficam disponíveis logo depois que uma peça é recebida. Como resultado, a máquina de medição confiável e prática representa uma contribuição relevante para que a bomba possa ser introduzida no mercado em um futuro próximo – e garantindo que os corações dos pacientes continuam batendo.

Sobre a empresa

Com sede em Hechingen, na Alemanha, a empresa de tecnologia médica CardioBridge tem trabalhado, desde 2006, no desenvolvimento da bomba de cateter Reitan. A invenção do cardiologista sueco Dr. Reitan Oyvind suporta o coração e a circulação de pacientes que sofram de insuficiência cardíaca, evitando assim o choque cardíaco e danos nos órgãos. A minúscula bomba já foi usada em estudos clínicos para estabilizar mais de 25 pacientes na Suécia e no Reino Unido.

Este website usa cookies. Cookies são pequenos arquivos de texto criados pelos websites e armazenados em seu computador. O uso de cookies é uma prática comum que permite melhorar o desempenho e a visualização dos sites. Ao navegar em nossos sites você está concordando com o seu uso. mais