Back To Top
OPTIMA

Produtos ZEISS

Worth looking through: ZEISS Spectacle Lenses, Coatings & Diagnostic Instruments

mais

Entre em contato

Você tem interesse em fazer uma parceria com a ZEISS?

Tem alguma dúvida?

Tópicos

  • DuraVision Platinum
  • Lentes para escritório ZEISS
  • Lentes progressivas ZEISS
  • i.Scription
  • Lentes visão simples ZEISS
  • Tratamentos

OPTIMA

Com a OPTIMA, uma técnica assistida por computador, a espessura das bordas e do centro visível na armação pode ser reduzida a um mínimo. Geralmente, a lente pode ser produzida muito mais fina do que é permitido pelo menor diâmetro possível da lente não cortada.
A espessura das lentes positivas é altamente dependente do diâmetro pedido.

1. Informações básicas

Influência na espessura da lente

Durante a montagem na armação, a espessura das bordas das lentes negativas pode ser notavelmente reduzida, mesmo se um diâmetro grande foi pedido

Influência na espessura da lente

A possibilidade de escolher o material da lente e a geometria da superfície (esférica, asférica ou toroidal) permite que a ótica influencie na espessura do centro e das bordas da lente. A ótica também pode influenciar a espessura das bordas e do centro visível na armação, selecionando um óculo de formato e tamanho adequados.

A regra geral é a seguinte: quanto menor a armação escolhida, mais fina pode ser a lente. Enquanto nas lentes negativas somente o tamanho da armação influencia na espessura das bordas, nas lentes positivas a espessura do centro é altamente influenciado pelo diâmetro da lente não cortada pedida. E quanto menor o diâmetro da lente não cortada, mais fina se torna a lente positiva.

OPTIMA em retrospectiva

A espessura das lentes positivas é altamente dependente do diâmetro pedido

OPTIMA em retrospectiva

Desde meados dos anos 80, a ZEISS oferece uma nova tecnologia que permite, em muitos casos, uma maior redução na espessura das lentes. Com nosso sistema OPTIMA de redução de espessura é possível reduzir, em alguns casos em mais de 50%, a espessura e o peso sobretudo das lentes monofocais positivas com potência astigmática, mas também das lentes progressivas e prismáticas.
Nos últimos anos foram feitos progressos consideráveis na produção de lentes finas e leves, contribuindo também para uma melhoria significativa do conforto de uso. O desenvolvimento de materiais com alto índice de refração, juntamente com o cálculo e a produção de lentes asféricas e atóricas, foi de grande importância na realização destes avanços.

expandirexpandir
recolherrecolher

2. O princípio

O princípio

Esf. + 2,00; Cil. +2,00; Eixo 0°

Na técnica OPTIMA toda a superfície posterior da lente é polida de forma a se tornar mais fina, porém sem mudar a potência dióptrica ou a potência prismática. Isto resulta não somente na diminuição da espessura, como também em uma lente acabada mais pequena. A lente não é produzida com um formato circular, mas sua forma se aproxima à de uma lente acabada, tendo o tamanho suficiente para ser montada na armação. E o resultado é o formato típico não cortado das lentes OPTIMA da ZEISS.

Potência no meridiano principal 0°:
+ 2.0 D
Potência no meridiano principal 90°:
+ 4.0 D

Exemplo de uma lente OPTIMA

Como todas as lentes com potência astigmática, a lente deste exemplo apresenta uma espessura diferente nos dois meridianos principais. Isto é atribuído aos diferentes raios da superfície posterior, que produzem a potência astigmática (toro interior). A espessura máxima da borda (EB máx.) de uma lente se situa sempre no eixo cilíndrico positivo. Neste exemplo, isto significa que a EB máx. se situa a 0°.
Se o sistema OPTIMA de redução de espessura for usado neste exemplo, a lente se torna mais fina nas áreas mais espessas (0° e 180°) e menor nas áreas mais finas (90° e 270°) durante o polimento.
Deste modo, é produzida uma lente OPTIMA, que é mais longa no meridiano principal matematicamente mais fraco, não tem mais o formato circular e é muito fina.

expandirexpandir
recolherrecolher

3. Quando o OPTIMA é recomendado?

Quando o OPTIMA é recomendado?

Comparação entre uma lente não cortada e uma lente entregue com OPTIMA

O OPTIMA é recomendado quando uma redução de pelo menos 0,5 mm de espessura puder ser conseguida para os dados da armação e de centralização fornecidos. Para cada pedido OPTIMA, nossa equipe do serviço de atendimento ao consumidor verifica se este valor é possível ou não.


Os seguintes fatores determinam a redução de espessura que pode ser atingida:

  • Tamanho e formato da lente
  • Dados de centralização
  • Material da lente
  • Potência dióptrica e prismática
  • Tipo de lente (monofocal, bifocal, trifocal ou progressiva)

Não existe nenhuma regra geral para avaliar a adequação das lentes para o sistema OPTIMA. Entretanto, a seguinte tabela mostra para quais tipos de lente a redução OPTIMA faz sentido, dependendo da potência dióptrica e da potência prismática.

O OPTIMA permite obter, frequentemente, uma redução considerável na espessura.
Atenção: As lentes negativas com potência esférica jamais podem ter sua espessura reduzida com OPTIMA.

Tipo de lente
Positiva com potência esf.
Lente com potência astig. (1.o mer. princ. positivo)
Com potência prismática
Monofocal
-

Depende da combinação
potência/base
Bifocal

Para lentes bifocais pré-descentralizadas


Depende da combinação
potência/base
Progressiva



Depende da combinação potência/base
expandirexpandir
recolherrecolher

4. Cálculo OPTIMA

Cálculo exato

Máscara Winfral para cálculo das lentes

Cálculo exato

Dado que existem inúmeras combinações de potências possíveis, especialmente para as lentes com potência prismática, sem a especificação exata dos valores da lente não é possível dar informações concretas sobre a redução da espessura que pode ser atingida com o sistema OPTIMA.
O cálculo OPTIMA pode ser realizado ainda durante a consulta, utilizando o programa de recomendação de lentes Infral/Winfral da ZEISS. Assim, as informações sobre a redução possível da espessura com OPTIMA são imediatamente fornecidas. Todas as influências são levadas em consideração e podem ser incorporadas à consulta de seus pacientes.

Pedido de lentes com OPTIMA

Pedido de lentes com OPTIMA

Dicas para as óticas

Especificar os dados de centralização (altura do ponto de montagem e distância de centralização):

  • Marcar os pontos de centralização nas lentes monofocais
  • Marcar os pontos extremos dos segmentos nas lentes multifocais
  • Marcar as cruzes de centralização da visão para longe nas lentes progressivas

 

Especificar a forma da lente
No caso das armações de óculos da ZEISS, basta indicar o número do modelo e as dimensões da armação. Nos restantes casos, é necessário o desenho da forma da lente, mostrando os dados de centralização.
Desde que tecnicamente possível, podem ser levados em consideração pedidos específicos de espessura mínima do centro e das bordas (por exemplo, para armações com fio de nylon ou sem aro).

expandirexpandir
recolherrecolher
 

Este website usa cookies. Cookies são pequenos arquivos de texto criados pelos websites e armazenados em seu computador. O uso de cookies é uma prática comum que permite melhorar o desempenho e a visualização dos sites. Ao navegar em nossos sites você está concordando com o seu uso. mais

OK