Back To Top

Busca Lojas Conceito ZEISS e i.Terminal

Categoria

Tecnologia em semicondutores, ZEISS a bordo

Tecnologia inovadora com óptica de precisão

O desempenho, em constante melhoramento, dos suportes de memória e processadores ou chips continua, cada vez mais, a definir as nossas vidas. Ele proporciona precisão nas menores superfícies. As fábricas de chips da indústria de semicondutores dependem bastante das lentes de alto desempenho da ZEISS para a litografia óptica. A solução representa o próprio núcleo da produção de chips em série.

Tecnologia em semicondutores, ZEISS a bordo

A imagem acima mostra uma lente de litografia. Um funcionário da Carl Zeiss está segurando uma placa na qual o seu rosto é refletido

Se uma pessoa com o know-how de hoje voltasse no tempo, quando Carl Zeiss e Ernst Abbé fundaram a empresa, veria que a óptica de precisão teria sido uma tecnologia fundamental.

 

Os limites de possibilidades em pesquisa fundamental foram sendo gradualmente ultrapassados. Consequentemente, os métodos de fabricação necessários para essa pesquisa e os instrumentos ópticos necessários para esses métodos foram, também, mais desenvolvidos para acompanhar esta evolução. A Carl Zeiss estava e está na vanguarda.

 

A necessidade crescente de armazenar mais informação em suportes cada vez menores, combinada com as velocidades de transmissão de dados ainda mais altas em qualquer lugar , leva a indústria da microelectrônica a usar componentes eletrônicos cada vez mais compactos, com estruturas ainda menores.

 

Os chips têm estruturas com dimensões na faixa dos 100 nm (= um décimo de um micrômetro). Não está previsto um fim para este desenvolvimento. No campo da produção de microchips em série, que foi somente possível com o auxílio dos sistemas ópticos da ZEISS, a qualidade e o controle de processo devem, em particular, acompanhar este desenvolvimento.

 

Controle é importante...

Quando os erros do retículo surgem durante a exposição e são transferidos para os chips de produção em série, isto é, naturalmente, sinônimo de funções defeituosas em massa. É impossível imaginar o que significa para a produtividade e os custos quando o erro não é detectado até que alguns milhares de chips inutilizáveis já tenham sido produzidos.

 

Por esta razão, é necessário ter a capacidade de localizar e eliminar erros numa fase inicial. Quanto menores e mais poderosos forem os chips, mais importante é a capacidade de inspecionar os seus retículos, com intensidade suficiente para verificar anomalias antes de usá-los em produção em massa. Isto acontece com lentes de alto desempenho.

 

We use cookies on this site. Cookies are small text files that are stored on your computer by websites. Cookies are widely used and help to optimize the pages that you view. By using this site, you agree to their use. mais

OK