Back To Top

Busca Lojas Conceito ZEISS e i.Terminal

Categoria

Nossos olhos – nossas janelas para o mundo

Nossos olhos funcionam como uma câmera na qual inúmeras partes trabalham juntas de uma maneira perfeita. Isso é uma boa notícia, pois a visão é o nosso sentido mais importante

Para a maioria das pessoas, é uma questão óbvia: Você abre seus olhos e vê o mundo. Quando o alarme toca, você vê os números vermelhos, a cor da colcha e dos seus pijamas, as folhas verdes da árvore no lado de fora da janela e o teto, que pode provavelmente estar precisando de uma tinta. A visão nos oferece 80% de todas as impressões do que está ao nosso redor.

O olho humano tem um diâmetro médio de 24 milímetros e pesa apenas cerca de 7,5 gramas. Ele é composto por 6 gramas de água e 1,5 gramas de tecido celular. Materiais de custo baixo para uma câmera tão potente e cheia de vida. Ainda não se conseguiu explicar até os últimos detalhes exatamente como os dois órgãos em forma de bolas de gude fazem para projetar uma imagem tão perfeita do mundo ao nosso redor em nossas consciências

Nossos olhos – nossas janelas para o mundo

As funções básicas já foram explicadas. Como uma câmera, os olhos possuem seu próprio sistema óptico. Os componentes mais importantes do olho são:

   

  • Córnea
  • Esclera
  • Íris e pupila
  • Câmaras posterior e anterior
  • Cristalino (lente do olho)
  • Corpo ciliar
  • Corpo vítreo (corpus vitreum)
  • Retina
  • Coróide(chorioidea)
  • Nervo óptico (nervis opticus)
  • Fóvea (fovea centralis)

 

Descrição detalhada de como a óptica dos olhos funciona

Independente de você estar olhando a última revista de moda ou assistindo um empolgante jogo de futebol na televisão – os raios de luz que saem refletidos da revista ou da televisão penetram em seus olhos. A primeira coisa que eles encontram é a córnea. Ela é visível e palpável do lado de fora e precisa lidar com a poeira das ruas e fumaças tóxicas.

Depois da córnea, os raios de luz atravessam a câmara anterior do olho e a pupila na íris. Os alemães chamam a íris de “Regenbogenhaut” (membrana arco-íris) por sua bonita cor. A íris, vista de fora, determina a cor de seu olho. Um olho escuro tem muitos pigmentos, ao passo que um olho claro possui menos.

A câmara anterior do olho é cheia de um líquido, câmara d’água. Nossa córnea e o cristalino são alimentados por três centímetros cúbicos desse líquido produzido diariamente. Um sistema sofisticado de ventilação assegura que o líquido desnecessário seja suavemente drenado.

A tarefa da íris é equivalente à da abertura de uma câmera. Ela dilata ou contrai a pupila. Dessa maneira, ela consegue regular com precisão quantos raios de luz atingem o olho. Ela pode se expandir ou contrair dependendo da claridade. Em ambientes extremamente iluminados, ela pode contrair para 1,5 milímetros. Em uma noite escura, ela se abre para 8 milímetros.

Como a visão realmente trabalha?

Cristalino, a lente do olho, que possui um diâmetro de cerca de 9 milímetros e uma espessura de 4 milímetros. Ele é envolvido pelo músculo ciliar e é algo parecido com o zoom de uma câmera.

Quando você olha para algo que está longe, o músculo fica relativamente relaxado. Mas, quando você olha para seu relógio, o músculo se contrai. Como resultado, o cristalino se curva e o poder de refração aumenta.

Isso é medido em dióptros. Objetos próximos podem ser reproduzidos com muita nitidez pelo cristalino curvado. Os especialistas chamam esse processo de acomodação. A habilidade para acomodar é muito pronunciada particularmente nos olhos de uma pessoa mais jovem.  Um jovem com doze anos e olhos saudáveis pode ver objetos extremamente nítidos a uma distância de 8 centímetros. Aos quarenta anos, essa distância passa a ser de 17 centímetros e aos setenta anos a distância aproximada é de um metro.

A propósito: 95% de nossa acuidade visual se acumulam em um ponto minúsculo na retina. Essa miniatura com um diâmetro de apenas 2 milímetros é denominada de mácula ou o ponto amarelo. Na fóvea – especialistas a chamam de mácula central – o número de cones responsáveis pela visão colorida é muito alto. Assim, o ponto de visão mais nítida está localizado em nossa retina.

Também encontrados na retina estão os bastonetes que são responsáveis pela visão ao entardecer e à noite. O corpo vítreo preenche a parte traseira do olho e consiste de uma substância tipo gel. Ele protege e suporta a retina e o olho. Ele possui uma estrutura elástica e funciona como um amortecedor de choques, se uma pressão é subitamente exercida sobre o globo ocular.

E o que acontece na retina?

A luz finalmente atinge a retina. Os componentes mais importantes da retina são os já mencionados bastonetes e cones. Eles são foto-receptores e cada pessoa tem um pouco menos de 130 milhões deles.

Os dois possuem tarefas bastante diferentes: Os mais de 120 milhões de bastonetes produzem o contraste claro/escuro e fornecem os tons acinzentados. Enquanto isso, os 7 milhões de cones nos presenteiam com as maravilhosas cores do mundo – mas apenas quando eles recebem luz ampla. Todos os gatos ainda são cinza no escuro.

Nós humanos e a maioria dos primatas possuem três tipos diferentes de cones. Eis o porquê de podermos distinguir entre vermelho, verde e azul. Essas cores são conhecidas como cores primárias e muitas outras cores podem ser criadas a partir delas. Nós humanos percebemos a radiação eletromagnética com comprimentos de onda entre 380 e 780 nanômetros como luz. Por exemplo: Um comprimento de onda entre 650 e 700 nanômetros aciona o sinal "vermelho."

O nervo óptico começa atrás do olho e se estende até o centro de visão no cérebro. Esse é o local onde a informação de visão é recuperada da retina. O centro de visão está localizado na parte de trás da cabeça, onde a informação de visão é processada. Uma imagem de cabeça para baixo se forma lá e o cérebro – ou o córtice cerebral, para ser mais preciso – a manda de volta. Assim, o processo visual real não ocorre no olho – é o nosso cérebro que fornece a imagem.

Artigos relacionados

Como a visão em cores funciona?
Quando os óculos ficam muito apertados. As melhores dicas para uma visão confortável e o ajuste perfeito.
Por que as pessoas enxergam de modo diferente?
Compreendendo a Visão: Pesquisa da ZEISS sobre os Processos Fundamentais da Visão
Uma checklist ao comprar novos óculos
 

Este website usa cookies. Cookies são pequenos arquivos de texto criados pelos websites e armazenados em seu computador. O uso de cookies é uma prática comum que permite melhorar o desempenho e a visualização dos sites. Ao navegar em nossos sites você está concordando com o seu uso. mais

OK